Home Quem Somos? História da Música Fale Conosco

 

GERALDO VIOLA E DINO GUEDES

 

Geraldo Lopes da Silva (Geraldo Viola) nasceu no dia 01 de novembro de 1948, em Palmerina, no estado de Pernambuco. Passou a residir em Itanhaém, no Litoral Sul do estado de São Paulo, com apenas 3 meses de vida e, alguns dias depois, foi registrado na cidade de Santo André, no ABC paulista.
Geraldo cresceu juntamente com pescadores do Litoral Sul de São Paulo, e ajudava-os a separar os peixes que eram vendidos nas barracas à beira-mar.
O bom gosto musical começou quando cursava o segundo ano primário quando, tocando tamborim, formou na escola um trio, juntamente com os amigos Getúlio e Valter, que tocavam cavaquinho e violão, respectivamente. Faziam a festa da turminha, cantando músicas do repertório do "Trio Irakitan" e também do repertório de Teixerinha.
Aos 10 anos de idade, Geraldo trocou Itanhaém pela capital paulista e passou a cantar sozinho.
Em 1964, aos 15 quinze anos, formou com outros três amigos o grupo "Os Filhos do Sol", no Parque São Lucas, bairro da Zona Leste de São Paulo. E foi nessa época que Geraldo teve os primeiros contatos com a viola caipira.
Tendo como referência intérpretes como Zé Carreiro e Carreirinho, e Tião Carreiro e Pardinho, além de Bambico, Julião e Vanuque, em pouco tempo Geraldo passou a dominar a técnica do tradicional instrumento musical caipira e foi aprendendo sua afinação, descobrindo sua escala e desenvolvendo seu próprio método, aproveitando também um pouco da técnica de violão que já possuía.
Em 1980 foi formada a dupla "Geraldo Viola e Argemiro" a qual gravou no ano seguinte um LP que vendeu cerca de 52 mil exemplares. A dupla se desfez em 1988 e nesse ano foi formada a nova dupla "Geraldo Viola e Continente", a qual durou até 1991. No ano seguinte Geraldo formou com Darci Laurindo Barbosa a dupla "Geraldo Viola e Pantanal", que gravou em 1996 o CD "Comitiva da Saudade" pelo selo Allegretto. A dupla existiu até o ano de 1998, quando Geraldo passou a cantar em dupla com Dino Guedes.
Jesus Divino Guedes (Dino Guedes) nasceu no dia 18 de abril de 1960, em Santa Vitória, no estado de Minas Gerais, no distrito de Perdilândia, pequeno povoado na divisa dos estados de Minas Gerais e Goiás. Às margens do Rio Paranaíba, Dino acompanhava seu avô materno em suas pescarias, e nas horas de folga, ajudava seu pai na lida com o gado.
Seu pai, o Sr. Domingos de Freitas Guedes, era boiadeiro de profissão, além de violeiro e cantador nas festas de Folias de Reis e também era catireiro por tradição (a Família Guedes - Catireiros de São Simão/GO).
Com apenas 7 anos de idade, Dino acompanhava seu pai e dois irmãos mais velhos em pequenas viagens tocando boiada, conduzindo a madrinha e o cargueiro, e nas pousadas da boiada, seu pai lhe ensinava as primeiras lições com o berrante e ensinava alguns passos da dança da catira. Acordavam bem cedinho, quando o sol surgia.
Dino passou a freqüentar os bancos escolares aos 11 anos de idade e, dois anos depois, passou a morar em Ituiutaba/MG, onde continuou com os estudos. E foi nesse período que faleceu seu pai e, conseqüentemente, Dino passou a trabalhar no comércio, ficando o estudo para o período noturno, além da responsabilidade de cuidar dos demais irmãos, juntamente com sua mãe, Dona Lorica. Em meio a tais dificuldades, Dino batalhou e chegou à universidade, tendo cursado Administração de Empresas e Ciências Contábeis. E foi somente no período universitário que Dino retomou o sonho de seguir carreira musical. Em festinhas com amigos, despedidas de solteiro, participação no Coral da Igreja e em noites de serenatas nas quais Dino tocava seu violão.
Dino Guedes levou a sério a vida profissional, tendo trabalhado em lojas de materiais de construção e também numa fábrica de cimento, além do negócio próprio que passou a tocar em 1990. Foi também professor universitário, tendo ministrado aulas em cadeiras diversas, destaque para Administração Mercadológica e Marketing, além de ter sido pós-graduado em Contabilidade, Análise e Gerenciamento pela UFU-MG e Comunicação e Marketing pela Fundação Cásper Líbero em São Paulo/SP.
No entanto, da vida de menino da roça ao empresário e professor universitário, Dino sentia que ainda havia um vazio, uma certa angústia, frustração. Algo como que uma sensação de incapacidade. E foi desse desconforto que surgiu o "Projeto Brasil Sertanejo" que tem como objetivo o resgate e a preservação da cultura sertaneja, dando oportunidade aos mais jovens para poder usufruir dessa maravilhosa expressão de vida.
Para realizar esse projeto, sabia que precisaria de um bom parceiro. Foi quando Dino formou a dupla com Geraldo Viola, que era seu grande amigo, além de ter sido seu professor de viola, enfim, alguém a quem Dino Guedes admirava intensamente.
A versatilidade da jovem dupla passou a surpreender o Brasil inteiro, no resgate de grandes sucessos dos mais diversos compositores e poetas, além de composições próprias inéditas e também músicas inéditas de novos compositores.
Geraldo Viola e Dino Guedes possuem um amplo repertório, com mais de 400 músicas, incluindo todos os estilos, principalmente na música caipira raiz, além de ritmos característicos como xote, arrasta-pé, vanerão, balanço, guarânia, rasqueado, canção rancheira, batidão, valseado, cururu, querumana, cateretê, além das modas de viola e do pagode caipira!
Como nem tudo é perfeito, a dupla "Geraldo Viola e Dino Guedes" continuou existindo com o mesmo nome e mesma grafia, no entanto, o Geraldo Viola da formação inicial da dupla formou por um curto período uma nova dupla com o Paranaense, da dupla Goiano e Paranaense. A dupla Geraldo Viola e Dino Guedes original durou até o ano de 2008.
Geraldo Viola, passou a escrever seu nome com "dois éles" no nome da nova dupla formada com o Paranaense (Geralldo Viola e Paranaense) para diferenciar do nome da dupla anterior, já que o Dino Guedes formou dupla com novo parceiro, mantendo no entanto, o nome original da dupla "Geraldo Viola e Dino Guedes".
Geraldo Viola e Dino Guedes continuou existindo como dupla, no entanto, não era mais o Geraldo Viola do início da respectiva dupla; era um novo parceiro (Alexandre Bisinotto) nascido na cidade de Ituiutaba, no estado de Minas Gerais. E o Geraldo Viola da respectiva dupla, em seu início, era o mesmo Geralldo Viola que integrou a dupla "Geralldo Viola e Paranaense", de curta duração, já que a dupla Goiano e Paranaense voltou a se unir no início de 2009.
Geraldo Viola chegou a cantar em dupla com Pantaneiro, que era na verdade o Marcão, que tocava violão com a dupla Divino e Donizete, além de também ter participado eventualmente em apresentações das duplas Liu e Léu, e Zeca e Zico Filho.
Geraldo Viola, algum tempo depois, voltou a cantar em dupla com Darci Laurindo Barbosa, o Pantanal, e a dupla durou até o dia 31 de agosto de 2013, quando Geraldo, vítima de câncer, veio falecer em Barretos/SP.
Geraldo Viola e Dino Guedes gravaram 07 CDs e um DVD. Formação em 1998, quando gravaram o primeiro CD "Brasil Sertanejo", em seguida no ano de 2000 estrearam na televisão, na Rede Vitoriosa (SBT Minas), com o projeto "Brasil Sertanejo", um programa regional com o objetivo de resgatar e preservar a cultura da música sertaneja raiz. Em 2001 gravaram o CD intitulado "As Melhores do Brasil Sertanejo", e 2002 de músicas autorais e inéditas "Presa Acuada". Em 2003, veio o CD "Do Jeito que o Povo Gosta" e em 2004 o CD "Abrindo o Baú". Em 2005 veio o tão sonhado projeto de gravação do DVD contemplando os maiores sucessos da dupla. Em 2006 gravou o CD "Batidão Lascado", e em 2008 o CD "Ando Falando Sozinho".
Em 2016, a dupla volta a trabalhar bastante e projetam a gravação do segundo DVD.

 

DISCOGRAFIA

 

CDs

 

GERALDO VIOLA E PANTANAL - COMITIVA DA SAUDADE - 1996 - ALLEGRETTO
01) Filho da Madrugada - Oswaldo Policastro, Geraldo Viola e Pantanal
02) Amargurado - Dino Franco e Tião Carreiro
03) Comitiva da Saudade - J. dos Santos, Pardinho e Arlindo Rosas
04) Berço de Espinhos - José Caetano Erba e Tião do Carro
05) Azulão do Reino Encantado - Lourival dos Santos, Pardinho e Arlindo Rosas
06) Eterno Descanso - Oswaldo Policastro, Geraldo Viola e Pantanal
07) Amor e Saudade - Dino Franco, Tião Carreiro e Milton Faleiros
08) Pagode do Pé - Oswaldo Policastro, Geraldo Viola e Pantanal
09) Apaixonados - Luiz de Castro e Tião Carreiro
10) Espinhos da Carreira - Oswaldo Policastro, Geraldo Viola e Pantanal
11) Pai João - Zé Carreiro
12) A Mão do Tempo - José Fortuna e Tião Carreiro
13) Nossas Vidas - Tião Carreiro e Milton Faleiros
14) Esqueça Tua Maria - Raul Torres e João Pacífico
15) Desesperado - Dino Franco e Tião Carreiro

 

GERALDO VIOLA E DINO GUEDES - BRASIL SERTANEJO - 1998 - DISCOS CALIFÓRNIA
01) Porta do Mundo - Peão Carreiro e Zé Paulo
02) Final dos Tempos - Lourival dos Santos e Tião Carreiro
03) Vim Dizer Adeus - Tião Carreiro e Paraíso
04) Teu Nome Tem Sete Letras - Zé Carreiro e José Fortuna
05) Baiano no Côco - Moacyr dos Santos e Vaqueirinho
06) Casado Fugido - Piraci e A. P. de Toledo
07) Estrela de Ouro - Ronaldo Adriano e Tião Carreiro
08) Rio Paranapanema - Lourival dos Santos, Domério de Oliveira e Chicão Pereira
09) Viola Vermelha - Jesus Belmiro e Tião Carreiro
10) Cobra Verde -
11) Saudade de Ituiutaba -
Tião Carreiro e Jesus Belmiro
12) Leito de Hospital - Léo Canhoto
13) Princesa - Romeu Wandscheer
14) Arreio de Prata -
Teddy Vieira, Roque José de Almeida e Mário Bernardino
15) Alma de Boêmio - Tião Carreiro e Benedito Seviero
16) Chora Viola - Tião Carreiro e Lourival dos Santos
17) Pagodeando -

 

GERALDO VIOLA E DINO GUEDES - AS MELHORES DO BRASIL SERTANEJO - 2001
 

 

GERALDO VIOLA E DINO GUEDES - PRESA ACUADA - 2002 - REPLAYER PRODUÇÕES FONOGRÁFICAS
 

 

GERALDO VIOLA E DINO GUEDES - DO JEITO QUE O POVO GOSTA - 2003 - S. B. F. SIMBRASIL FONOGRÁFICA
01) Desatino - Ronaldo Viola
02) Presa Acuada - Théo Ferreira e Dino Guedes
03) Chamada a Cobrar - Donizete Santos e Tião Carreiro
04) Perdido na Madrugada - Benedito Seviero e Geraldo Viola
05) A Garça - Donizete Santos
06) Irresistível Paixão - Elias Muniz e Menino Celes
07) À Sua Procura -
08) Amor Amigo -
Elias Muniz e Menino Celes
09) Falcão Ferido - Théo Ferreira e Dino Guedes
10) Do Jeito que o Povo Gosta - Donizete Santos
11) Vivendo Longe do Meu Bem - Ronaldo Adriano e Nhozinho
12) Viola Perfeita - Manoel Lacerda Lima e Geraldo Viola
13) Velho Amor - Donizete Santos e Tião Carreiro
14) Debaixo do Pano - Théo Ferreira e Dino Guedes

 

GERALDO VIOLA E DINO GUEDES - ABRINDO O BAÚ - 2004 - S. B. F. SIMBRASIL FONOGRÁFICA
01) Amargurado - Dino Franco e Tião Carreiro
02) Oi Paixão - Tião Carreiro e Zé Paulo
03) Em Tempo de Avanço - Lourival dos Santos e Tião Carreiro
04) Raízes do Amor - José Fortuna e Paraíso
05) Felicidade - Raul Torres
06) Navalha na Carne - Tião Carreiro e Lourival dos Santos
07) Caçador - Tião Carreiro e Carreirinho
08) Amor e Saudade - Dino Franco e Milton Faleiros
09) Guerreiro do Asfalto - Donizete Santos e Tião Carreiro
10) Estrela de Ouro - Ronaldo Adriano e Tião Carreiro
11) Aquarela Sertaneja - Luiz de Castro e Tião Carreiro

 

GERALDO VIOLA E DINO GUEDES - BATIDÃO LASCADO - 2006
01) Rodeio e Futebol - Donizete dos Santos e Maria Miron
02) Prisioneiro - Ronaldo Viola e Vicentes Dias
03) Batidão Lascado - Ronaldo Viola e Jesus Belmiro
04) Derramado de Paixão - Ronaldo Viola e Praense
05) Vida Abandonada - Ronaldo Viola, Juliana Andrade e Divino Guedes
06) Porteira da Saudade - Frann Jr
07) Meu Único Amor - Paixão Rodrigues
08) Quarenta Graus de Paixão - Jesus Belmiro e Edson Bellodi
09) Flor de Goiás - Ronaldo Viola e Jesus Belmiro
10) Baile de Chamamé - Donizete dos Santos
11) Sombra da Paineira - Geraldo Lopes da Silva e Gil
12) Poeira do Tempo - Geraldo Lopes da Silva e Antonio Severino

 

GERALDO VIOLA E DINO GUEDES - ANDO FALANDO SOZINHO - 2008
 

 

GERALDO VIOLA E DINO GUEDES - SÉRIE 2 EM 1
01) Desatino - Ronaldo Viola
02) Presa Acuada - Théo Ferreira e Dino Guedes
03) Chamada a Cobrar - Donizete Santos e Tião Carreiro
04) A Garça - Donizete Santos
05) Irresistível Paixão - Elias Muniz e Menino Celes
06) Amor Amigo - Elias Muniz e Menino Celes
07) Falcão Ferido - Théo Ferreira e Dino Guedes
08) Do Jeito que o Povo Gosta - Donizete Santos
09) Vivendo Longe do Meu Bem - Ronaldo Adriano e Nhozinho
10) Velho Amor - Donizete Santos e Tião Carreiro
11) Debaixo do Pano - Théo Ferreira e Dino Guedes
12) Amargurado - Dino Franco e Tião Carreiro
13) Oi Paixão - Tião Carreiro e Zé Paulo
14) Em Tempo de Avanço - Lourival dos Santos e Tião Carreiro
15) Raízes do Amor - José Fortuna e Paraíso
16) Felicidade - Raul Torres
17) Navalha na Carne - Tião Carreiro e Lourival dos Santos
18) Caçador - Tião Carreiro e Carreirinho
19) Amor e Saudade - Dino Franco e Milton Faleiros
20) Guerreiro do Asfalto - Donizete Santos e Tião Carreiro
21) Estrela de Ouro - Ronaldo Adriano e Tião Carreiro
22) Aquarela Sertaneja - Luiz de Castro e Tião Carreiro

 

GERALDO VIOLA E PARANAENSE - 2008
01) Amarrados Neste Amor - Xiston Ferrreira
02) Dizem que Homem Não Chora - Chico Amado e Robson Matos
03) Distância - Dino Franco e Fabiano Rancharia
04) Festa Brasileira - Ademyr Rico
05) Só uma Noite de Amor - Divanei, Carlos Santos e Paranaense
06) O Falador - Candieiro e Divino Santos
07) Porque Começar - Divanei, Carlos Santos e Geraldo Viola
08) Rainha dos Meus Desejos - Geraldo Viola e Wellinho
09) Volta - Everton Alonso
10) Burro Vermelho - João Gerolim e Paranaense
11) Buteco - Fabiano Rancharia e Zé Luiz
12) Telepatia - Fabiano Rancharia
13) Pergunte a Ela - Moacir Franco
14) Fugindo da Solidão - Domiciano e Rionegro

 

GERALDO VIOLA E PANTANAL - RAÍZES DA VIOLA - ALLEGRETTO - ALCD-00001
01) Filho da Madrugada - Oswaldo Policastro, Geraldo Viola e Pantanal
02) Amargurado - Dino Franco e Tião Carreiro
03) Comitiva da Saudade - J. dos Santos, Pardinho e Arlindo Rosas
04) Berço de Espinhos - José Caetano Erba e Tião do Carro
05) Azulão do Reino Encantado - Lourival dos Santos, Pardinho e Arlindo Rosas
06) Eterno Descanso - Oswaldo Policastro, Geraldo Viola e Pantanal
07) Amor e Saudade - Dino Franco, Tião Carreiro e Milton Faleiros
08) Pagode do Pé - Oswaldo Policastro, Geraldo Viola e Pantanal
09) Apaixonados - Luiz de Castro e Tião Carreiro
10) Espinhos da Carreira - Oswaldo Policastro, Geraldo Viola e Pantanal
11) Pai João - Tião Carreiro e Zé Carreiro
12) A Mão do Tempo - José Fortuna e Tião Carreiro
13) Nossas Vidas - Tião Carreiro e Milton Faleiros
14) Esqueça Tua Maria - Raul Torres e João Pacífico
15) Desesperado - Dino Franco e Tião Carreiro

 

GERALDO VIOLA E PANTANAL - VIOLA NA TUIA - 2013
01) Filho da Madrugada - Oswaldo Policastro, Pantanal e Geraldo Viola
02) Amargurado - Dino Franco e Tião Carreiro
03) Comitiva da Saudade - J. dos Santos, Pardinho e Arlindo Rosas
04) Berço de Espinhos - José Caetano Erba e Tião do Carro
05) Azulão do Reino Encantado - Lourival dos Santos, Pardinho e Arlindo Rosas
06) Eterno Descanso - Geraldo Viola, Oswaldo Policastro e Pantanal
07) Amor e Saudade - Dino Franco, Tião Carreiro e Milton Faleiros
08) Pagode do Pé - Oswaldo Policastro, Geraldo Viola e Pantanal
09) Apaixonados - Luiz de Castro e Tião Carreiro
10) Espinhos da Carreira - Pantanal, Oswaldo Policastro e Geraldo Viola
11) Pai João - Tião Carreiro e Lúcio Rodrigues de Souza
12) A Mão do Tempo - José Fortuna e Tião Carreiro
13) Nossas Vidas - Tião Carreiro e Milton Faleiros
14) Esqueça Tua Maria - Raul Tôrres e João Pacífico
15) Desespero - Dino Franco e Tião Carreiro

 

FOTOS

 

Visual LightBox Gallery generated by VisualLightBox.com
Geraldo Viola e Dino Guedes - 001 Geraldo Viola e Dino Guedes - 002 Geraldo Viola e Dino Guedes - 003 Geraldo Viola e Dino Guedes - 004 Geraldo Viola e Pantanal - 001 Geraldo Viola e Pantanal - 002 Geraldo Viola e Paranaense Geraldo Viola - 001 Geraldo Viola - 002 Geraldo Viola - 003 Dino Guedes - 001 Dino Guedes - 002 visual lightbox for MACby VisualLightBox.com v6.1